🎨✍🏽O Navio das cores! Navegando pela literatura e pela pintura !

Navio das cores é texto literário e uma obra visual. Tudo junto e misturado! É um texto do excelente romancista gaúcho Moacyr Scliar. Este dá cores e letras as obras do pintor expressionista, radicado brasileiro, Lasar Segall (Lituânia, 1891-São Paulo, 1957).

Com formato brochura, 56 páginas, Navio das cores faz parte da coleção arte para crianças. Projeto iniciado na década de 1980, pela Editora Berlendis & Vertecchia. Uma das pioneiras em publicações de livros de arte (artes plásticas) para criança. Já tinha ouvido falar deste tipo de livro?

É um livro muito interessante (na minha infância não tive acesso a este tipo de literatura), fundamental na formação humana e simbólica. E também para o meu filho Jefferson, pois constituiu uma forma de introduzi-lo ao mundo das artes, daquela que vai além das palavras.

O que primeiro chamou atenção do Jefferson foi a capa: – É um livro de pintura, disse ele! Apontando para a imagem da obra Refugiados (1922). Veja a capa do livro acima ☝️!

Logo depois foi envolvido pelo fato do pai do menino da história de Scliar copiar letras. Ele era um copista da Torá (Scliar em seu texto baseia-se em fatos da vida de Segall que era judeu e do próprio Scliar descendente de judeus russos). O pai do menino copiava, letras pretas no pergaminho branco. Um trecho do livro virou música na boca do Jefferson:

Pergaminho branco, letra preta,
Pergaminho branco, letra preta…

(SCLIAR, 2009, p. 8)

Na história o pergaminho branco quer ficar sozinho, não quer as letras pretas em cima dele. Mas, acabam sendo amigos. O menino que observava o seu pai, que copiava, passa a desenhar, não letras como o pai, mas tudo que via, para contar histórias por meio de imagens, em preto e branco. Em outro instante, o menino descobre as cores. E o branco e o preto ficam com medo de não serem mais usados nos desenhos ou gravuras. Jefferson então comenta que queria desenhar com o preto e o branco.

O Jefferson também curtiu apreciar as imagens coloridas, as reproduções de obras de Segall. Jefferson comentou sobre as cores e os animais que apareciam em algumas delas. Ficou mais tempo olhando os detalhes do famoso Navio de emigrantes (1939/41). Navegamos com os olhos por este navio! Era como estivéssemos na ponta do navio observando aqueles imigrantes.

Jefferson destacou que as pessoas estavam apertadas naquele navio marrom. Ele procurou pelas crianças, se elas ali estavam. Cadê o menino da história neste navio? Ele produziu o seu próprio navio em preto e branco!

Ainda sobre crianças, um fato causou estranhamento: o menino da história chega ao Brasil e recebe uma banana. Mas, ele não conhecia a fruta e nem sabia como comê-la acabando por jogar fora a parte branca e comendo a casca. Jefferson diz: – Nunca vi um menino que não come banana! Ele come a casca? O macaco não come a casca! 

O texto de Moacyr Scliar é maravilhoso! Entretanto, é preciso mediação. O texto tinha e ainda tem palavras e informações desconhecidas para o meu filho. Mas, mergulhar, experienciar é preciso, navegar por novos vocabulários! Existem algumas páginas com muito texto, o que me levou a fazer uma leitura tipo contação de histórias! Li o texto antes, de ler com ele. Um texto que, certamente, leremos muitas outras vezes, assim como apresentar novamente as belíssimas imagens das obras de Segall com as quais o texto dialoga.  

SCLIAR, Moacyr. Navio das cores. São Paulo: Berlendis & Vertecchia, 2009 (Série Arte para criança: Lasar Segall).

É possível encontrar Navio das cores na Editora Berlendis & Vertecchia, Martins Fontes, Amazon e Estante virtual. Após encontrá-lo faça uma boa viagem, navegue pelo texto e pelas imagens e não deixe de socializar esta experiência com a gente nos comentários 👇.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s